assuntos relacionados ao tarot

A Luz e a Sombra do arcano XV – O Diabo

É muito comum existir a confusão ao tratar dos aspecto luz e sombra dos arcanos, então vamos elucidar sobre a polaridade dos arcanos e para exemplo nada melhor que falar dele, do dito, da mochila de criança, do tinhoso, O Arcano do Diabo 

Por Mônica R. Oliveira

Nosso mundo material é um jogo de luz e sombra que se manifesta nos mais diferentes graus e por isso os polos de um arcano do tarô devem ser levado em consideração em um lançamento de cartas.

Primeiramente é preciso entender o que é a polaridade e um bom exemplo é a temperatura que varia entre os polos quente e frio, ou seja, possuem a mesma natureza que variam em diferentes graus de uma mesma escala. Outro exemplo são os sentimentos de ódio e amor, sendo o ódio a ausência de amor e a paixão o outro extremo da escala. Existem inúmeros graus entre um polo e outro e a natureza não demarca onde começa um e termina o outro, o que existe é uma convenção.

“Tudo tem seu par de opostos, o semelhante e o dissemelhante são uma coisa só”. – Caibalion

20190819_120502

Frequentemente os arcanos como a Torre ou o Diabo são interpretados como sendo puramente negativos, contudo, esta perspectiva é errônea porque o bem e o mal estão interligados e são inerentes à todos os arcanos. As cartas não são somente boas ou más, onde há alguma coisa, há o seu oposto e ambas tem a mesma importância e são essas as energias que influenciam a pessoa no momento em que a carta foi tirada.

A carta do Diabo reúne tudo que é aparentemente ruim em um mundo onde se procura somente o bem. Ele representa tudo aquilo que se julga inconcebível de ser praticado na certeza de que ao ignora-lo, deixará de existir e por isso é o causador da maioria dos problemas devido à falta de lucidez. Se trata de comportamentos que se considera vergonhoso ou inadequados que pode se expressar de forma inconveniente em momentos de embriagues ou excitação que leva as pessoas a fazer coisas que considera não fazer parte de si.

“Ninguém se ilumina imaginando figuras de luz mas se conscientizando da escuridão” – Jung

Ao tirar o arcano do Diabo, a parte oculta do consulente, sentimentos e instintos mais entranhados será trazido para a luz, e é esta energia que está atuante na vida dele inconscientemente ou não, e logo será dada a vazão para ela.

Esse arcano proporciona intensa energia para o consulente mas é sensato não exagerar para não tornar-se escravo delas. A ambição é uma motivação poderosa para alcançar metas e subir de padrão social mas deixa de ser saudável se para isso tenha sabotar e passar a perna em outras pessoas. Ter dinheiro é necessário mas usá-lo para controlar as pessoas pode gerar problemas. Viver uma paixão intensa é revigorante mas envolver-se com mais de uma pessoa para testar o próprio poder de sedução pode causar sofrimento e desgaste de energia. Cabe ao consulente fazer as escolhas originadas por esse arquétipo e fazer do seu futuro aquilo que ele quer que seja. Ou se encara os defeitos, o lado ruim das coisas e as domina ou as ignora e elas te dominam trazendo tudo o que estiver no subterrâneo.

Referências:

Jung e o Tarot – Sallie Nichos

A Bíblia do Tarot – Sarah Bartlett

A Vida pelo Tarot – Adriana Kastrup

Compartilhe!