Sem a morte não há vida

Arcano XIII – A Morte

ArcanosEncantos Tarô

Em terra quente e úmida entramos em contato com o que há de mais obscuro em nossa alma e tudo enegrece, se decompõe, perde a forma e se transforma. A carne se esfalece e os ossos tomam à face e nada mais nos pertence. A morte do ego. Desforme.

Escuridão; Putrefação; Caos; Melancolia; Destruição; Depressão; Coruja; Corvos; Túmulos; Terra; Desespero; Dissolução; Estagnação; Necromancia;

A terra negra é terra fértil e o ciclo da morte vida morte não cessa, não escolhe, cai o rei e sua coroa, a moça ingênua não pode mais sonhar e o sacerdote oferece os significados da eternidade. O desconhecido causa medo. Na noite fria da alma a única esperança é que o sol volte a brilhar depressa.

Este é o momento de substituir o conteúdo destrutivo, quebrar padrões, deixar para trás os sentimentos e emoções densas, que nos aflige para ressurgir ao primeiro raio de sol.

nigredo
A forma se vai mas a essência permanece e renascemos