Já parou para pensar qual é a forma que você ama? 

Não nascemos sabendo amar, aprendemos a amar. Tudo começa com a capacidade de reconhecermos a forma como interagimos com o outro, pois somente com essa percepção desenvolvemos relações mais saudáveis. Podemos descobrir quem somos e a dinâmica das nossas relações através do jogo de tarot.

O tarot é um espelho objetivo e durante a consulta você pode reconhecer aspectos que precisam ser trabalhados em você para aumentar a sua força interior. Uma pessoa forte é capaz de lidar com os desafios que um relacionamento demanda e você só poderá exteriorizar essa potência que existe em suas profundezas quando for capaz de reconhecer a realidade acerca de si.

Vamos supor que o arcano que está ressoando em sua vida seja A Justiça.

Ela indica que seus poderes analíticos são excelentes nesse momento e você pode se ver aconselhando as pessoas do seu círculo social mais do que de costume. Veste semblante calmo e se sente capaz para tomar decisões onde impera o discernimento. É necessário observar se você está agindo de maneira extremamente crítica consigo mesma e com os demais, exigindo comportamento muito rígido para atender as normas e padrões sociais. Por evitar qualquer expressão espontânea acaba sufocando as emoções gerando tensão. Torna-se um exemplo de perfeição e perde-se a flexibilidade. 

Percebe como o tarot proporciona espaço para reflexão? 

Desta forma você se torna capaz de identificar os traços da personalidade que adquiriu para obter aprovação, te permite explorar o seu valor real enquanto pessoa, quebrar padrões de comportamento e sistemas de crenças negativas ou conflitos emocionais para que possa se amar, se reconhecer e melhorar a convivência com os demais.

Você só pode exteriorizar toda a sua força quando for capaz de reconhecer o poder que existe em você.

É claro que você poderá continuar a projetar nas cartas de tarot os seus problemas, complexos ou esperanças e receios. Mas a ironia reside no fato de agora os conseguir ver pelo que são, revelados pela linguagem simbólica do tarot. Obviamente pode não gostar do que vê, mas isso acontece porque o tarot é um espelho objetivo e sempre diz a verdade. 

Te proponho um exercício

Escolha um espelho de sua preferência, pode ser aquele que você usa todas as manhãs ou um belíssimo com moldura antiga e trabalhada para adicionar glamour, mistério e carisma ao reflexo que emoldura. Comece olhando o seu eu físico e observe se os primeiros pensamentos foram para aquilo que normalmente te agrada. Os olhos profundos, os cabelos sedosos, o nariz perfeito e o sorriso irônico. Ou se começou pelos detalhes terríveis como a pele enrugada, os olhos inchados, uma espinha. Algumas de nós verá as características positivas, enquanto outras, as negativas e isso acontece porque estão a projetar a ideia de bom ou mau naquilo que veem. 

Pode acontecer de matizar seu reflexo com fantasias sobre o que poderia ser. Ou talvez disfarce os seus verdadeiros traços com exigências da moda ou de outras pessoas que são importantes para você. Quem sabe tenha a sorte de ser objetiva e vislumbrar seu verdadeiro eu através das matizes das suas lentes pessoais.

Agora sente-se pronta para encarar a verdade através do tarot e aprender a se amar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *